15 maio, 2006

XÊXU ou Uma Parábola Sócio-Político-Corporativista Brasileira

Seq.1 / Puteiro / Int-Noite

Aderbal, trazendo Edileuza agarrada a seu cotoco de braço, passa pela cortina de plástico cor-de-rosa do pequeno cubículo, cuja mobília não passa de uma cama de alvenaria, um colchão de palha coberto de chita, um garrafão de vinho cheio d’água e uma bacia de alumínio. Ele fica parado, em pé na porta, dando ordens a pobre rapariga.

ADERBAL
Ei muié, tiresses mulambo véi,
se escancha ali na cama e abre
as perna, coração.

Com a mão que ainda possui, Aderbal tira do bolso uma camisinha, rasga a embalagem com o único canino que lhe sobrou, e com destreza veste-a no antebraço sem mão.

EDILEUZA
Mai Báu, cum cotoco dinovo não,
puramô di Deu! Assim tu mim lasca homi!
Assim é mai caro...

Aderbal se aproxima de Edileuza com olhar ditatorial e um sorriso torto nos lábios emoldurados por um fino bigode. Ele agita ameaçadoramente o braço da mão amputada.

ADERBAL
Mai! Agora fudeu mermo, rapariga
quereno adicioná di insalubidade!
Poi eu, cum essa mão só, cunsigo
lombar é um saco de cimento prucima
dum caminhão.Só pu casa disso,
vôqueré butá é no lordin,
no zé de broquinha, podísivirano!

Edileuza olha maliciosamente para Aderbal e vai tirando sensual a velha calcinha de náilon verde-limão.

EDILEUZA
Ai, bauzim...Num fala assim comiderretu toda...
Vemcá vem bauzim... mai vai digavazim viu?
Queu faço mai barato, aí...eu vô é fazê digraça.
AlZIRA, FECHEI O BALAI! Trai uma talagada de
banha de poico aqui pa eu, trai...

ALZIRA(Gritando)
Hahahahahahhahahahahahahahahhahahahahahahaha
Eita mulesta, já tô veno qui amanhã
o moi dipogloi vai cume no centru!

CORTA PARA:

4 comentários:

Anônimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»

lanusse disse...

Há! Muito bom... :)

giba disse...

Ignorante, dava um otimo curta!

Bruno disse...

calcinha vermelha já eh uma merda. de nylon, pior ainda. agora, verde-limão??? brochante. chá-mate total.
heheh

rapaz eu to gostando muito disso aqui. posta com mais freqüência!